quinta-feira, 16 de abril de 2009

Magnificat

Magnificat (Lc 1, 46-55)

A minh'alma engrandece o Senhor e se alegrou o espírito em Deus, meu Salvador.
Pois ele viu a pequenez de sua serva; desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.
O Poderoso fez em mim maravilhas e Santo é o seu nome.

Seu amor de geração em geração chega a todos que o respeitam.
Demonstrou o poder de seu braço, dispersou os orgulhosos.
Derrubou os poderosos de seus tronos e os humildes exaltou.
De bens saciou os famintos e despediu sem nada os ricos.

Acolheu Israel, seu servidor, fiel ao seu amor.
Como havia prometido aos nossos pais em favor de Abraão e de seus filhos para sempre.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo, como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário